Reações Adversas a Medicamentos

26-01-2018

De acordo com o INFARMED - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, IP, a Farmacovigilância é a ciência e conjunto de atividades relacionados com a deteção, avaliação, compreensão e prevenção de efeitos indesejáveis (ou reações adversas) ou qualquer outro problema de segurança relacionado a medicamentos, visando melhorar a segurança dos medicamentos, em defesa do utente e da Saúde Pública.

Melhorar a segurança dos medicamentos e a Saúde Pública depende, pois, de uma atenção permanente aos efeitos associados à toma de medicamentos. Antes de qualquer medicamento ser introduzido no mercado, obedece a ensaios clínicos rigorosos, que permitem ter expectativas consistentes acerca da sua segurança e eficácia. Não obstante, não é possível garantir que inexistam respostas nocivas e não intencionais relacionadas com a toma de medicamentos.

De acordo com a informação disponibilizada pelo INFARMED, a notificação de uma reação adversa deve ser feita logo que possível bastando existir a suspeita de ocorrência da reação. Em caso de dúvida, deve notificar-se qualquer efeito indesejado que possa estar associado à toma de medicamentos. 

Podem notificar suspeitas de reações adversas qualquer profissional de saúde (médico, farmacêutico, enfermeiro, ou outro) e qualquer cidadão, quer seja quem sofreu a reação, quer seja familiar ou cuidador. 

Mais informações estão disponíveis em:

 https://www.infarmed.pt/web/infarmed/entidades/medicamentos-uso-humano/farmacovigilancia